Sexualidade em Linha

Logotipo Sexualidade em Linha
Dias úteis das 11H00 às 19H00
Sábados das 10H00 às 17H00

GRATUITA, CONFIDENCIAL, ANÓNIMA

Linha que informa, orienta, encaminha e esclarece dúvidas sobre Saúde Sexual e Reprodutiva, como: sexualidade, desenvolvimento, relações de namoro, amizade, conjugalidade, contraceção; gravidez e gravidez não desejada, violência sexual, infeções sexualmente transmissíveis, orientação sexual, entre outras.


A Sexualidade em Linha nasceu de um protocolo celebrado em 1998, entre a APF e o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), com os propósitos de contribuir para a promoção de escolhas livres e informadas entre os jovens e adultos, possibilitando comportamentos sexuais conscientes e responsáveis do ponto de vista pessoal e social, ou seja, na adopção de estilos de vida saudáveis.

O balanço de quase duas décadas de atividade é muito positivo, na medida em que a Sexualidade em Linha continua a ser a única linha telefónica de âmbito nacional com estas características, tendo-se constituído um serviço público permanente no atendimento aos jovens e adultos portugueses, contribuindo assim para o aconselhamento e prevenção de situações relacionadas com a sua saúde física, mental, social e afectiva.

Factos e números

A Sexualidade em Linha recebe por ano mais de 3000 chamadas e dá resposta a mais de 1000 e-mails, contactos efetuados na sua maioria por pessoas do sexo feminino, que representam cerca de 86% do total de utilizadores do serviço. Numa primeira fase, verificou-se que o grupo que mais recorria a este serviço situava-se na faixa etária dos 16 aos 18 anos de idade, sendo que em 2014 cerca de 57% dos seus utilizadores tinham entre os 18 e os 25 anos, seguidos dos maiores de 30 anos, com cerca de 16% das chamadas efetuadas.

No que respeita aos temas mais abordados, em 2014 mais de 70% das questões colocadas relacionavam-se com "Métodos Contracetivos", entre as quais se destacaram dúvidas sobre a toma da pílula, nomeadamente o esquecimento e a interação com medicamentos. O segundo tema mais frequente incidiu sobre informações gerais associadas à "Sexualidade", com cerca de 9% dos contactos, nos quais se incluem questões sobre o relacionamento sexual, questões de género, outras práticas sexuais e questões médicas.

A mesma tendência registou-se no contacto via e-mail, verificando-se que cerca de 54% das questões colocadas foram sobre o tema "Métodos Contracetivos", sendo o segundo tema mais frequente a "Gravidez" , relativo a cerca de 16% dos contactos, e que integra todas as questões relativas a testes de gravidez, consultas, suspeita de gravidez, infertilidade, aborto e Interrupção Voluntária da Gravidez (IVG). O terceiro tema mais abordado, relativo a cerca de 12% dos contactos, diz também respeito a informações gerais sobre "Sexualidade", com foco na masturbação, questões sobre anatomia e fisiologia, relacionamento sexual, questões de género, outras práticas sexuais e questões médicas. 

O balanço dos contactos efetuados para a Sexualidade em Linha, quer por telefone, quer por e-mail, demonstra as potencialidades deste serviço de ajuda pela sua acessibilidade, confidencialidade, absoluto anonimato e especialização dos profissionais que fazem o atendimento e garantem a transmissão de informação. 

Em rede

  • Em alternativa ao telefone é possível esclarecer dúvidas ou colocar questões à equipa da Sexualidade em Linha por e-mail através do Portal da Juventude.
     
  • Para acompanhar o dia-a-dia deste serviço, esclarecer mitos ou recolher informações atualizadas sobre temas relacionados com a Saúde Sexual e Reprodutiva, siga a página da Sexualidade em Linha no Facebook.