Quem Somos

A Associação para o Planeamento da Família (APF) foi fundada em 1967 e tem como missão ajudar as pessoas a fazerem escolhas livres e conscientes na sua vida sexual e reprodutiva e promover a parentalidade positiva.

É uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) com Finalidades de Saúde, reconhecida como Organização Não-Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) e como Associação de Família. É ainda Centro de Formação acreditado pela Direção-Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT) e pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua (CCPFP). 


A APF é uma associação de pessoas que acreditam que:

  • Ser desejada é o primeiro direito da criança; 
  • A sexualidade é importante ao longo de todo o ciclo de vida do ser humano, independentemente das suas condições físicas, mentais, económicas ou sociais;
  • A maternidade e a paternidade devem ser livres, responsáveis e direitos inalienáveis; 
  • A gravidez não desejada pode ser prevenida e reduzida;
  • O acesso a cuidados de saúde reprodutiva, nomeadamente à contraceção e à IVG, deve ser um direito universal;
  • A educação sexual é estruturante ao desenvolvimento humano e à vivência plena da cidadania;
  • Todas as pessoas têm o direito de viver a sua sexualidade de uma forma responsável, saudável, livre de doenças, culpas, preconceitos e de todas as formas de violência;
  • As questões da sexualidade devem ser debatidas de forma aberta e holística no respeito pelos valores humanistas, verdade científica, diferenças e opções de cada pessoa. 


O trabalho precursor da APF tem contribuído para a mudança social e para alcançar alterações legais e políticas nas áreas em que atua, assumindo-se como agente ativo e dinâmico na tomada de posições, no debate público e na apresentação de propostas ao Governo e à Assembleia da República.  

Em 1998, a APF foi condecorada pela Presidência da República Portuguesa com a Ordem do Mérito por serviços prestados ao país.


Desde 1967 a promover a saúde, escolhas e direitos pela igualdade de oportunidades.

O que fazemos

A APF desenvolve uma resposta integrada que abarca o trabalho de campo, a investigação e a formação técnica, bem como a reflexão e o diálogo, num processo de inovação contínua e adequação a novos contextos, realidades e distintos públicos-alvo.

O seu empenho alarga-se ao estabelecimento de parcerias e protocolos de cooperação, de âmbito nacional e internacional, com foco na participação regular em projetos comunitários de investigação, educação e advocacy. 


A APF organiza a sua atividade em cinco grandes áreas de intervenção:

  • Educação para a saúde sexual e reprodutiva
  • Advocacia e intervenção na cidadania
  • Prestação de serviços nas áreas da Educação Sexual, Direitos e Saúde Sexual e Reprodutiva (SSR)
  • Formação e apoio a técnicos
  • Produção e disseminação de conhecimento 

O que fazemos?

Só em 2016, o trabalho da APF fez a diferença na vida de muitos milhares de pessoas de todo o país:

  • Distribuímos 250.947 preservativos masculinos, 8.206 preservativos femininos e 15.082 embalagens de lubrificante em ações de prevenção e rastreio;
  • ...

Saber mais

Com que objetivos

A APF tem como principais objetivos:

  • Promover a educação e o aconselhamento sobre sexualidade, o acesso à contraceção e a orientação de problemas de infertilidade, sempre na base da aceitação voluntária e escolha informada e sem qualquer coerção
  • Promover a formação e o treino de profissionais de saúde, educação e intervenção comunitária para a abordagem das questões ligadas ao Planeamento Familiar e à Educação Sexual
  • Contribuir para a promoção de legislação e políticas que garantam o exercício dos direitos humanos nos campos da reprodução e sexualidade
  • Cooperar com os organismos oficiais relacionados com os objetivos da Associação para o Planeamento da Família, e com organizações nacionais e internacionais e similares
  • Contribuir para o avanço do conhecimento científico nas áreas acima referidas, através da promoção regular de atividades e projetos de investigação científica nomeadamente nos domínios das ciências da saúde, da reprodução e sociais


Para saber mais sobre a natureza e os objetivos da APF consulte aqui os Estatutos da associação.

Órgãos sociais

A governança democrática da APF é feita exclusivamente por voluntários e voluntárias eleitos a cada triénio, que integram a Direção Nacional e as Direções Regionais, a Mesa da Assembleia Geral e o Conselho Fiscal.

A vida e as atividades da associação são asseguradas pelos Voluntári@s APF e por equipas de profissionais que apoiam o trabalho da sua Sede e das seis Delegações regionais.


Direção Nacional 2015/2019

Direcção Nacional:

  • Presidente – António Filhó, sócio nº 3410
  • Vice-presidente – Marta Correia, sócia nº 3850
  • Tesoureiro – João Lavinha, sócio nº 3713
  • Secretária – Ana Sofia Martins, sócia nº4518
  • Vogal – Anabela Diogo, sócia nº 4630
  • Vogal – Fátima Breia, sócia nº 4574
  • Vogal – Gertrudes Afonso, sócia nº4603
  • Vogal – Manuela Sampaio, sócia nº 2856
  • Vogal – Mara Carvalho, sócia nº 4625

Suplentes à DN:

  • Adelino Dias, sócio nº 1001
  • Elsa Vasco, sócia nº 4402
  • Isabel Peres, sócia nº 4624
  • Marisa Moreira, sócia nº 4623
  • Gilberta Sousa, sócia nº 4604

Mesa da Assembleia Geral:

  • Presidente – Ana Campos, sócia nº 724
  • Vice-presidente – Eugénia Lemos, sócia nº 4163
  • Secretária – Vanessa Cunha, sócia nº 4569
  • Secretária – Rosário Horta, sócia nº 245

Conselho Fiscal:

  • Nuno Monteiro Pereira, sócio nº 4665
  • Maria Fernanda Branco, sócia nº 3211
  • João Neves, sócio nº 4663

Suplentes ao Conselho Fiscal:

  • João Barreiros, sócio nº 3884