MIND THE GAP: Step Up for Gender Equality

CONTEXTUALIZAÇÃO

O projeto Mind the Gap pretende combater os estereótipos de género na educação em Portugal, Itália e Espanha – três países onde as práticas na educação ainda alimentam a desigualdade de género.

 

Tem por objetivo consciencializar o corpo profissional das escola e pessoas educadoras não formais, estudantes, crianças e pessoas encarregadas de educação sobre como o preconceito e os papéis de género impactam a educação, o trabalho e as escolhas de vida de raparigas e rapazes.

 

O projeto visa particularmente reduzir a influência dos papéis de género nas escolhas de raparigas e rapazes na educação, trabalho e vida, fortalecendo a capacidade de pessoas profissionais (e outras pessoas adultas) de identificar e abordar os estereótipos de género na educação, incluindo o próprio preconceito inconsciente.

 

A igualdade de género é também fortemente afetada pela pandemia de Covid19, o que está a exacerbar muitas questões, tais como: o desequilíbrio de responsabilidades de cuidados, o decréscimo de oportunidades económicas para as mulheres e o aumento nos casos de violência baseada em género.

 

O projeto fará uso de alguns dos materiais e abordagens testadas em sessões educacionais com crianças e jovens (dos 6-18 anos), no âmbito do Projeto Gender ABC – projeto desenvolvido e implementado pelas mesmas instituições durante 2018-2020. O projeto Mind the Gap sucede o projeto Gender ABC, focando-se agora na formação de pessoas adultas. Em particular, visa formar pessoas educadoras – atuais e futuras, formais e não-formais – para utilizar o material didático produzido por estes dois projetos (Gender ABC e Mind the Gap) de forma autónoma.

 

No âmbito do projeto Gender ABC foram desenvolvidos 18 módulos educacionais, 3 documentos de apoio (incluindo avaliação de risco) e 1 vídeo de animação, que são ferramentas para pessoas educadoras – nomeadamente, docentes, facilitadores e demais profissionais que trabalhem com crianças e adolescentes – que visem desenvolver consciência sobre as temáticas da igualdade de género e da violência de género.

 

Aceda aos materiais didáticos do projeto Gender ABC aqui.

 

Adicionalmente, em termos de materiais didáticos, e no âmbito do projeto Mind the Gap, está a ser produzido um Guia para pessoas educadoras, sobre “Prevenção de Estereótipos de Género no Ensino/ Educação”, que brevemente estará disponível online.

 

LOCAL DE IMPLEMENTAÇÂO

• Europa (Portugal, Itália, Espanha, Bélgica)

 

ENTIDADES PARCEIRAS

• O projeto é coordenado pela AIDOS (Itália) e implementado em parceria com: Associação para Planeamento Familiar (Portugal); Médicos del Mundo (Espanha); e END FGM European Network (Bélgica).

 

OBJETIVOS

• O objetivo geral do projeto é:

Contribuir para combater os estereótipos de género na educação em Portugal, Itália e Espanha, reduzindo assim a influência das expectativas de género nas escolhas de meninas e meninos na educação, no trabalho e na vida.

• O objetivo específico do projeto é:

Fortalecer em profissionais de educação (e outras pessoas adultas em contato com crianças e jovens) a capacidade de identificar e abordar estereótipos de género na educação, incluindo o próprio preconceito inconsciente.

 

ATIVIDADES PRINCIPAIS

• Produção de um Guia sobre “Prevenção de Estereótipos de Género no Ensino/ Educação”.

• 70 ações de sensibilização e/ou formação de docentes e pessoas educadoras de sistemas não formais (i.e. pessoas formadoras, pessoas tutoras, pessoas que trabalham com crianças em desporto, acampamentos de verão, etc.) , estudantes da universidade e outros cursos de ensino superior da área de Educação.

• 26 reuniões de intercâmbio entre entidades parceiras, pessoas beneficiárias de formação, docentes, pessoas encarregadas de educação e crianças/ jovens.

• 6 eventos de sensibilização.

• Reunião final de intercâmbio e advocacy em Bruxelas.

 

PESSOAS BENEFICIÁRIAS DIRETAS  

• 420 pessoas funcionárias educacionais/ docentes.

• 1200 estudantes da universidade e outros cursos de ensino superior.

• 375 profissionais/ pessoas educadoras de sistemas não formais.

• 270 crianças/ jovens e pessoas encarregadas de educação.

 

PERÍODO DE IMPLEMENTAÇÂO

• janeiro de 2021 / dezembro de 2022

 

CUSTO TOTAL (NOS 4 PAÍSES)

• 545.769,55 €

ENTIDADE CO-FINANCIADORA

• União Europeia (80%).

Saber mais