EME SOS TSH

A APF intervém desde 2008 no processo de sinalização, identificação e assistência a vítimas de Tráfico de Seres Humanos (TSH).

No âmbito deste trabalho gere a Equipa Multidisciplinar Nacional (EM) e o Centro de Acolhimento e Proteção a mulheres vítimas de tráfico de seres humanos e seus filhos menores (CAP), serviços que resultam de um acordo celebrado entre a APF, o Instituto de Segurança Social, IP, a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), o Ministério da Administração Interna e o Ministério da Justiça.

EME SOS TSH

A nível regional existem cinco Equipas Multidisciplinares Especializadas (EME) SOS TSH, financiados pela Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade e que se dedicam ao apoio técnico, atendimento, acompanhamento e encaminhamento de vítimas sinalizadas de TSH. As EME SOS TSH regionais dão resposta às metas definidas pelo  III Plano Nacional de Prevenção e Combate ao TSH (2014-2017)são constituídas por instituições governamentais e não-governamentais que trabalham de forma direta ou indireta com potenciais vítimas de TSH.

Estas equipas reforçam a Rede de Apoio e Proteção a Vítimas de Tráfico (RAPVT) que atua a nível nacional, estabelecendo relações de cooperação e de partilha de informação, com os propósitos de prevenir, proteger e reintegrar as vítimas de TSH, através da criação de sinergias locais e de proximidade que resultam numa intervenção mais eficiente.

Equipa Multidisciplinar Especializada para Assistência a Vítimas de Tráfico

Equipa Multidisciplinar Especializada para Assistência a Vítimas de Tráfico

  • CAP - Centro de Acolhimento e Proteção (Mulheres):  964 608 288; cap.apf@gmail.com